Sondagem em França: Macron em vantagem, mas Le Pen recupera terreno

A sondagem revela ainda que só 40% dos apoiantes de Jean-Luc Mélenchon tencionam votar em Emmanuel Macron, sendo que os outros 40% tencionam abster-se.

Foto
Sondagem dá vitória a Emmanuel Macron, com 59% dos votos Reuters/POOL

Uma sondagem feita pelo Odoxa, um instituto francês de estudos independentes que analisou as intenções de voto dos eleitores franceses, dá a vitória ao candidato independente Emmanuel Macron na segunda volta das eleições presidenciais em França, que se realiza a 7 de Maio. Ainda assim, prevê-se que seja eleito com 59% dos votos, quatro pontos percentuais abaixo da última sondagem. Em contrapartida, a candidata de extrema-direita Marine Le Pen conquistaria 41% dos votos, mais quatro pontos do que na sondagem anterior.

A sondagem foi feita nos dias 26 e 27 de Abril e os resultados foram publicados esta sexta-feira. Já a sondagem anterior tinha sido feita nos dias 24 e 25 de Abril, logo no rescaldo das eleições presidenciais.

De acordo com a sondagem mais recente, 40% dos apoiantes do candidato presidencial de esquerda Jean-Luc Mélenchon, derrotado na primeira volta de 23 de Abril, tencionam votar em Emmanuel Macron, assim como metade dos apoiantes de François Fillon. Já outros 40% dos cidadãos francesas que votaram em Mélenchon tencionam abster-se na segunda volta das presidenciais.

Jean-Luc Mélenchon tinha anunciado anteriormente que não iria apelar ao voto em nenhum dos dois candidatos que passaram à segunda volta das presidenciais francesas, numa altura em que muitos dos seus apoiantes lançavam uma campanha pela abstenção nas redes sociais. 

Por outro lado, o antigo Presidente francês Nicolas Sarkozy apelou ao voto em Emmanuel Macron, não porque concorde com o seu projecto mas sim para evitar aquilo que considera ser um mal maior

Na primeira volta das presidenciais a 23 de Abril, Emmanuel Macron ficou em primeiro lugar com 24,01% dos votos e Marine Le Pen em segundo com 21,30%. François Fillon ocupou o terceiro lugar (20,01%), ficando já fora da segunda volta, assim como os restantes candidatos: Jean-Luc Mélenchon (19,58%), Benoît Hamon (6,36%), Nicolas Dupont-Aignan (4,70%), Jean Lassalle (1,21%), Philippe Poutou (1,09%), François Asselineau (0,92%), Nathalie Arthaud (0,64%) e Jacques Cheminade (0,28%).

As sondagens já previam que a segunda volta das eleições presidenciais iria ser disputada entre Emmanuel Macron e Marine Le Pen. 

Sugerir correcção