George Weah é o novo Presidente da Libéria

Antiga estrela do futebol venceu a segunda volta com mais de 60% dos votos.

Foto
Reuters/THIERRY GOUEGNON

A antiga estrela do futebol mundial George Weah venceu a segunda volta das eleições presidenciais na Libéria. Numa altura em que estão contados 98,1% dos votos, Weah tem já 61,5%, avança a agência Reuters.

A segunda volta das eleições presidenciais na Libéria realizou-se na quarta-feira, entre o antigo futebolista internacional George Weah (que jogou, entre outros, no PSG e no Milan, e que continua a ser até hoje o único futebolista africano a ter vencido a Bola de Ouro) e Joseph Boakai, vice-presidente durante os últimos 12 anos. Na primeira volta, Weah teve 38,4% e Boakai teve 28,8%.

O terceiro candidato, Charles Brumskine (9,8%) alegou fraudes e irregularidades e, apoiado por Boakai, desafiou os resultados. As autoridades eleitorais determinaram que não houve irregularidades, mas acabaram por adiar a segunda volta, que deveria ter sido realizada a 7 de Novembro, para 26 de Dezembro.

Liderada nos últimos anos pela economista que estudou em Harvard, e co-vencedora do Nobel, Ellen Johnson Sirleaf, a Libéria manteve grandes problemas após o final da guerra, como a corrupção, a falta de serviços básicos como electricidade e água potável, e foi ainda duramente afectada pelo vírus do ébola, que matou milhares de pessoas.

George Weah, 51 anos, tem o factor de estrela de futebol que é atractivo num país em que a maioria da população tem menos de 30 anos – e quer mudança.

No entanto, é criticado pela falta de experiência. Weah diz que aprendeu com os seus erros e cresceu muito desde a sua primeira tentativa de chegar à presidência, em 2005. No ano seguinte, Weah foi estudar para ter o diploma do liceu e aos 40 anos fez licenciatura e mestrado na Florida em gestão e administração pública.

Sugerir correcção