Torne-se perito

Mona Lisa muda de sala temporariamente

Mona Lisa, um dos principais trabalhos de Leonardo da Vinci, vai ser movido para uma sala diferente no Museu do Louvre quando o local onde se encontra estiver a ser remodelado.

,Pintura
Foto
Reuters/Charles Platiau

Mona Lisa de Leonardo da Vinci, uma das pinturas mais famosas do mundo, vai ser, temporariamente, colocada numa sala diferente dentro do Museu do Louvre.

Esta mudança, que ocorre no dia 16 de Julho, deve-se ao início das remodelações na Salle des États, sala dedicada a obras de artistas italianos e a mais visitada do museu devido ao interesse provocado pela obra-prima de Leonardo da Vinci.

A pintura vai ficar exposta na Galeria Médicis, onde ficará durante alguns meses a partir de 17 de Julho, explica o museu, citado pela agência France Presse (AFP). Esta sala situa-se a cerca de “cem passos” do local onde o quadro se encontra actualmente.

Estas obras surgem no seguimento da reforma do museu, iniciada em 2014 e a maior desde os anos 1980, de forma a melhorar o fluxo de gestão de visitantes (em 2018, o Louvre foi visitado por mais de 10,8 milhões de pessoas) e para que o edifício se possa adequar a novas normas de segurança, explicou à AFP Jean-Luc Martinez, presidente da instituição.

 A reforma desta ala no museu começou em Janeiro e todas as obras foram retiradas, excepto as Bodas de Caná do pintor renascentista italiano Paolo Veronese (que já está encaixotada) e a Mona Lisa. A pintura vai voltar à sala depois da conclusão das obras, prevista para Outubro.

No dia 24 de Novembro vai ser inaugurada uma exposição dedicada a Leonardo, pois este ano assinalam-se os 500 anos da sua morte, na sala Napoleão e a direcção do museu decidiu não incluir nela o quadro Mona Lisa, devido ao espaço e ao número limitado de visitantes a que a mostra vai estar sujeita. O director do museu disse à AFP que a instituição não podia “privar os 15 mil visitantes por dia de ver o quadro”.

Exposta através de um vidro blindado, desde 2005, a Mona Lisa é juntamente com a pintura Vénus de Milo e a escultura Victória de Samotrácia, “uma das incontornáveis obras do maior museu do mundo”, lê-se na informação.

Mona Lisa, também conhecida por A Gioconda, é uma pintura a óleo sobre madeira de álamo, datada de 1503, da autoria de um dos artistas da época do Renascimento italiano, Leonardo Da Vinci.

 A obra está no Louvre desde 1804 e as suas mudanças de lugar ou viagens são muito raras dada a fragilidade da obra. A última vez que Mona Lisa saiu do museu foi em 1974, para a Rússia e o Japão, apesar das advertências dos curadores. Esta nova deslocação também tem sido desaconselhada por especialistas.

O Museu do Louvre foi, em 2018, o que mais visitantes somou com mais de 10,8 milhões de entradas. No dia 27 de Maio, em resposta ao crescente fluxo de turistas e perante uma sobrelotação de visitantes, os trabalhadores do museu decidiram fechar portas, por considerarem não estarem reunidas condições de segurança. Nos dias seguintes, o museu abriu ao público, mas com a entrada limitada a visitantes que tivessem comprado previamente o bilhete online. Desde então, o site oficial do Louvre tem aconselhado os visitantes a adquirirem os bilhetes online com antecedência para garantirem a sua entrada no museu nas datas pretendidas.

Sugerir correcção