Leonardo DiCaprio avança com cinco milhões para a Amazónia

Incêndios na Amazónia atraem solidariedade internacional. O actor norte-americano está entre o grupo que vai doar quase cinco milhões de euros.

,Antes do dilúvio
Foto
Leonardo DiCaprio é um dos impulsionadores do Fundo Floresta Amazónica Brendan McDermid/Reuters

A associação ambiental Earth Alliance (Aliança Terra, numa tradução literal), que tem entre os seus impulsionadores o actor Leonardo DiCaprio, informou que irá destinar cinco milhões de dólares (quase 4,5 milhões de euros) à preservação da zona da Amazónia atingida pelos incêndios.

O Fundo Floresta Amazónica é um compromisso assinado pelo próprio DiCaprio, em conjunto com Laurene Powell Jobs, a viúva de Steve Jobs, e Brian Sheth, listado no ano passado pela Forbes como um dos multimilionários mais ricos do mundo. Nesse documento, o trio compromete-se a investir cinco milhões de dólares em recursos vitais para a protecção daqueles que são os “pulmões do planeta”. O dinheiro, segundo o que se lê no site da associação, será entregue a cinco organizações que se dedicam à defesa da floresta Amazónica: Instituto Associação Floresta Protegida, Coordenação das Organizações Indígenas da Amazónia Brasileira, Instituto Kabu, Instituto Raoni e Instituto Socioambiental.

A organização justifica a criação deste fundo com a situação de emergência actual, “com mais de nove mil incêndios florestais a queimar paisagens delicadas e insubstituíveis em todo o Brasil”. No mesmo texto lê-se que, só este ano, e “até ao momento, foram registados pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) mais de 72 mil incêndios”, reflectindo um aumento significativo face ao ano anterior, o que se justifica por “um desmatamento sem precedentes, que resulta numa região mais seca”.

Agora, a associação apela a que mais gente se junte a esta acção, doando fundos para juntar aos cinco milhões iniciais.