Invasão de privacidade a sir Cliff Richard custa 2,2 milhões de euros à BBC

O caso remonta a 2014, mas só agora o acordo final foi assinado. A empresa pública britânica de rádio e televisão vai indemnizar o cantor e pagar as despesas legais.

Sir Cliff Richard considerou a cobertura da BBC “muito intrusiva”
Foto
Sir Cliff Richard considerou a cobertura da BBC “muito intrusiva” Simon Dawson/Reuters

A BBC vai pagar dois milhões de libras (2,2 milhões de euros) a sir Cliff Richard, após ambas as partes terem chegado a um acordo final sobre um caso de 2014, quando a cadeia televisiva acompanhou com imagens em directo as buscas das autoridades à casa do cantor, em Berkshire, colocando para o efeito um helicóptero no ar — as imagens captadas, tanto a partir de terra como do ar, foram transmitidas diversas vezes ao longo daquele dia. Problema: a razão das buscas, relacionada com uma acusação de abuso sexual, em 1985, a um menor, nunca foi provada e o caso foi arquivado dois anos depois.

Na época, o cantor não se encontrava em Berkshire, mas em Portugal, onde tem uma residência, na Guia, Albufeira, tendo considerado a cobertura da BBC “muito invasiva”. “É difícil explicar o que se sente. [Depois do sucedido], voltei uma única vez ao apartamento para ir buscar as minhas roupas”, comentou numa entrevista ao The Jonathan Ross Show, da rede ITV.

Privacidade versus liberdade de imprensa

A BBC lamentou a “angústia” causada a Cliff Richard, mas considerou que o direito à privacidade pode impedir a liberdade de imprensa. No entanto, o tribunal acabou por deliberar que Richard, na qualidade de suspeito numa investigação em curso, tinha direito à sua privacidade e que este era maior do que o direito da emissora a acompanhar as buscas em directo.

Não tardou que mais nomes se juntassem à causa do artista, exigindo que a identidade dos suspeitos de crimes sexuais seja protegida até que sejam efectivamente condenados.

No ano passado, chegou, por fim, o veredicto: a BBC foi condenada a pagar 210 mil libras (232.000€) por danos e a cobrir as despesas legais no montante de 850 mil libras (940.000€). No entanto, as discussões sobre o montante não cessaram, com o cantor a alegar que teria gastado mais de três milhões de libras (3,3 milhões de euros). Agora, segundo informação divulgada pela própria BBC, “sir Cliff Richard, a BBC e a Polícia de Yorkshire do Sul chegaram a um acordo amigável quanto às despesas legais de sir Cliff”, confirmando o pagamento de dois milhões de libras (2,2 milhões de euros) ao cantor de 78 anos.