“Pais drone” à parte, os alunos universitários precisam de “voar com rede”

O ingresso no ensino superior é uma das maiores mudanças de vida de um jovem. Para ajudar os novos alunos a terem uma “rede”, as instituições apostam cada vez mais em programas de mentoria.

Foto
gabriel sousa

A “necessidade de redes de suporte social” é uma certeza hoje no mundo académico quando se analisa a chegada de uma nova leva de alunos às faculdades. O ingresso no ensino superior pode ser tão perturbador quanto o primeiro dia de escola, num prenúncio de um tempo cheio de desafios a superar, muitas vezes, com a rede de segurança do lar a muitos quilómetros de distância.