Série

Undone, uma viagem animada e surreal pela mente humana

Co-criada por Raphael Bob-Waksberg, de BoJack Horseman, e Kate Purdy, que também escreveu para essa série, a nova série da Amazon remete para Waking Life e A Scanner Darkly de Richard Linklater.

,Amazon Prime Video
Foto
Undone é uma animação que viaja pela mente de Alma, uma texana que sofre um acidente de viação DR

Alma tem um acidente de viação e fica em coma. Quando acorda, a vida dela muda completamente, ao ponto de não saber o que é real ou não. Talvez comece a poder manipular o tempo e o espaço, com um pé assente na terra e outro nos sonhos. Antes disso, Alma, que tem 28 anos e trabalha numa creche em San Antonio, no Texas, perguntava-se se a vida era só aquilo: acordar e ir para o trabalho, sempre a mesma rotina, com o mesmo namorado. Depois, o tédio dá lugar à extrema incerteza sobre tudo, bem como a uma viagem ao passado para descobrir a verdade sobre a morte do pai, desaparecido quando ela ainda era nova, num acidente de viação, tal como o que ela teve.

É esta a premissa de Undone, uma série da Amazon que é uma viagem à cabeça e ao trauma de uma mulher interpretada por Rosa Salazar. Tal como Waking Life e A Scanner Darkly, os dois filmes idiossincrásicos e surreais de Richard Linklater, esta é feita em animação por rotoscópio, ou seja, há actores que são filmados e transformados em desenhos animados – nada de novo para a protagonista, que foi este ano a estrela animada de Alita – Anjo de Combate. A animação é feita pelo Minnow Mountain Studio, o usado nos filmes de Linklater. Mas o efeito é diferente, uma vez que há elementos pintados a óleo que são adicionados aos cenários e às cenas. A série passa-se num Texas bem mais diverso daquele que Linklater costuma pintar, com especial ênfase na comunidade latina local – a mãe de Alma é mexicana e o pai é judeu.

Esta série, estreada em Setembro, é uma criação de Raphael Bob-Waksberg, responsável por BoJack Horseman, a exploração animada da depressão e tentativa de redenção de um cavalo antropomórfico em Hollywood, e Kate Purdy, que escreveu para a série de Bob-Waksberg, além de ter trabalhado em Cougar Town, e se inspirou na esquizofrenia da avó e nos seus medos de vir a desenvolver a mesma doença para escrever Undone. Mas, ao contrário de BoJack Horseman, cuja primeira parte da sexta e última temporada se estreará no dia 25, e Tuca & Bertie, a outra animação produzida por Waksberg para o Netflix, que só durou uma época este ano, Undone é mais dramática, misteriosa e surreal do que cómica. Isso não quer dizer, contudo, que não tenha piada: tem, muitas vezes, ao longo dos seus oito episódios recheados de revelações e respostas, mas também muitas perguntas.

No elenco, além de Salazar, há várias caras (animadas) conhecidas, como Bob Odenkirk, de Better Call Saul e de Mr. Show with Bob and David, no papel do pai morto de Alma que a guia pela nova realidade que o coma espoleta; Daveed Diggs, o rapper e actor de Hamilton e Blindspotting – À Queima-Roupa; ou Jeanne Tripplehorn, de Instinto Fatal e Big Love; além de caras mais frescas como Angelique Cabral, Constance Marie e Siddharth Dhananjay. Sem Tuca & Bertie e com BoJack Horseman quase a acabar, é aproveitar.