Pavilhão Sonsbeek de Aldo van Eych erguido à entrada do Museu Gulbenkian Pedro Fazeres

À procura do design de Franco Albini no Museu Gulbenkian

A exposição Art on Display. Formas de expor revisita o projecto original de design do Museu Gulbenkian. Compara-o com as propostas mais radicais da época e propõe o italiano Franco Albini como uma “fonte oculta” e um dos principais mentores do museu inaugurado há 50 anos.

Numa dramática intervenção na reunião do Conselho Internacional de Museus da UNESCO (ICOM) em 1959, a museóloga Maria José de Mendonça ouviu o director do Museu Guggenheim de Nova Iorque pedir que nunca mais fosse dada total liberdade a um arquitecto na concepção de um museu. James Johnson Sweeney, o segundo director do famoso museu nova-iorquino desenhado por Frank Lloyd Wright, tinha uma relação complicada com o famoso arquitecto norte-americano e é esse conflito que emerge na reunião realizada em Estocolmo, uma das primeiras do ICOM, o braço armado das Nações Unidas para os museus que apareceu na sequência da destruição do património durante a Segunda Guerra Mundial.