Mau tempo deixa rasto de destruição e faz sete mortos em França, Grécia e Itália

Pelo menos sete pessoas morreram e outras três estão desaparecidas depois de um fim-de-semana de chuvas torrenciais em alguns países europeus.

Savona
Fotogaleria
Desabamento de viaduto em Ligúria, no norte de Itália Reuters/REUTERS TV
Fotogaleria
Enchente do Rio Pó, em Turim, Itália Reuters/MASSIMO PINCA
Itália
Fotogaleria
Pavia, Itália LUSA/DINO FERRETTI
Fotogaleria
Desabamento de viaduto em Savona, Itália LUSA/DINO FERRETTI
Fotogaleria
Turim, Itália LUSA/Tino Romano
,Rodovia de acesso controlado
Fotogaleria
Desabamento de viaduto em Ligúria, no norte de Itáli LUSA/VIGILI DEL FUOCO HANDOUT
Fotogaleria
Pavia, Itália LUSA/DINO FERRETTI
,França
Fotogaleria
Le Muy, França LUSA/SEBASTIEN NOGIER
Inundar
Fotogaleria
Villefranche-Sur-Mer, França Reuters/BRICE RODIERE
,Itália
Fotogaleria
Muy, Var, França LUSA/SEBASTIEN NOGIER
Fotogaleria
Muy, Var, França LUSA/SEBASTIEN NOGIER
Ucrânia
Fotogaleria
Muy, Var, França LUSA/SEBASTIEN NOGIER
Fotogaleria
Muy, Var, França LUSA/SEBASTIEN NOGIER
,Itália
Fotogaleria
Muy, Var, França LUSA/SEBASTIEN NOGIER
,Inundar
Fotogaleria
Muy, Var, França LUSA/SEBASTIEN NOGIER
Fotogaleria
Inundações em Kineta, na Grécia LUSA/YANNIS KOLESIDIS
Fotogaleria
Os estragos da tempestade em Kineta, na Grécia LUSA/YANNIS KOLESIDIS
Fotogaleria
Kineta, Grécia LUSA/YANNIS KOLESIDIS
Kineta
Fotogaleria
Kineta, Grécia LUSA/YANNIS KOLESIDIS
Fotogaleria
O danos nas estradas em Kineta, Grécia LUSA/VASSILIS PSOMAS
Fotogaleria
Estragos na região de Ática, na Grécia LUSA/VASSILIS PSOMAS
Fotogaleria
Várias habitações tiveram de ser evacuadas em Kineta LUSA/VASSILIS PSOMAS
Fotogaleria
Kineta, Grécia LUSA/VASSILIS PSOMAS
Lovis Corinth
Fotogaleria
Kineta, Grécia LUSA/VASSILIS PSOMAS
Fotogaleria
Árvores caídas na região de Ática, na Grécia LUSA/YANNIS KOLESIDIS
Fotogaleria
A tempestade a sobrevoar a cidade de Náuplia, na Grécia LUSA/EVANGELOS BOUGIOTIS
Fotogaleria
Kineta, Grécia LUSA/VASSILIS PSOMAS
Fotogaleria
Kineta, Grécia LUSA/Yannis Kolesidis

Sete pessoas morreram este fim-de-semana na sequência do mau tempo que afectou partes da França, Itália e Grécia, causando inundações, deslizamentos de terras e colapsos de viadutos e edifícios. 

Em França morreram quatro pessoas —​ três delas foram encontradas dentro de um veículo que foi arrastado com a força das águas e quarta seguia numa embarcação que se virou — e outras duas continuam desaparecidas. As chuvas fortes levaram à subida do caudal de diversos rios, que galgaram as margens e inundaram casas, levando árvores, barcos e carros à sua passagem.

Uma das cidades mais afectadas foi Roquebrune-sur-Argens, na região de Var, onde o rio Argens subiu cerca de sete metros. Segundo o serviço meteorológico francês, a Météo-France​, a quantidade de chuva que caiu em 48 horas foi semelhante ao que costuma chover em três meses. Noutras regiões do país, como Cannes ou os Alpes Marítimos, mais de 4 mil casas ficaram sem electricidade.

Em Itália, uma mulher morreu depois de o seu carro ser arrastado pelas cheias do rio Bormida, na província de Savona, no norte do país. Veneza, que tem estado sob alerta devido às inundações das últimas semanas, foi mais uma vez invadida pela água e a região de Turim sofreu o mesmo destino. Este domingo, o Lago de Como, o terceiro maior de Itália, também transbordou.

Também este domingo, um deslizamento de terras causou o desabamento de um viaduto na auto-estrada A6, em Ligúria, no norte de Itália. De acordo com a agência Reuters, as chuvas torrenciais terão provocado o deslizamento de uma grande quantidade de terra que terá embatido contra o viaduto.

Na Grécia, duas pessoas morreram afogadas no domingo quando um barco que estava atracado na marina de Antirrio afundou devido às chuvas torrenciais. Poucas horas depois, a guarda costeira informou que os corpos tinham sido recuperados. Pelo menos mais uma pessoa está desaparecida em Kineta, uma cidade litoral a oeste de Atenas que foi descrita pelas autoridades como uma das mais atingidas pelo mau tempo. Os serviços de emergência afirmaram que serão precisos vários dias para limpar os estragos em Kineta, onde várias árvores arrancadas e pedras que caíram das colinas perturbaram a circulação rodoviária.

Uma parte considerável da rede de estradas da península do Peloponeso teve de ser cortada devido aos danos causados pelas inundações. Os bombeiros da região de Atenas, capital da Grécia, receberam dezenas de chamadas para bombear água de vários edifícios, enquanto várias escolas tiveram de abrir portas horas mais tarde esta segunda-feira.

Sugerir correcção