Portugal troca de embaixador em Luanda

Pedro Maria Santos Pessoa e Costa chega a Luanda vindo do Panamá e, antes disso, da AICEP. Exportações de bens portugueses para Angola estão a cair há 24 meses consecutivos.

Luanda
Foto
Pedro Pessoa e Costa chega a Luanda com o país ainda em crise, alvo de intervenção do FMI REUTERS/Ed Cropley

Portugal vai mudar o seu representante diplomático em Luanda, com a chegada de Pedro Maria Santos Pessoa e Costa e a partida de José João Gomes Caetano da Silva. Este último iniciou as funções de embaixador em Luanda no início de 2016, tendo assistido à transição de poderes entre José Eduardo dos Santos e João Lourenço, na sequência de eleições presidenciais de Agosto de 2017.

Foi durante o seu consulado que Portugal e Angola passaram de uma relação de fricções para uma relação amigável, uma vez resolvido o “irritante” caso do julgamento do ex-presidente da Sonangol e antigo vice-presidente de Angola, Manuel Vicente – e que abriu caminho à visita oficial de António Costa a Luanda, em Agosto de 2017, logo seguida da deslocação de João Lourenço a Portugal.

Agora, Pedro Pessoa e Costa chega a Luanda com o país ainda em crise, alvo de intervenção do FMI e com o combate à corrupção a visar figuras como Filomeno e Isabel dos Santos, filhos do ex-Presidente. No caso de Isabel dos Santos, o caso ganha maiores contornos devido ao cruzamento de interesses com empresas portuguesas.

O novo embaixador (a nomeação foi oficializada em Diário da República a 30 de Dezembro), esteve os últimos anos colocado no Panamá. Antes, foi administrador da AICEP, o organismo público encarregue de dinamizar o investimento estrangeiro em Portugal e as exportações para os mercados externos.

Assim, será certamente sensível às quebras comerciais que se têm verificado junto de Luanda, com as exportações de bens portugueses a caírem há 24 meses consecutivos. Nos primeiros dez meses de 2019 o valor das exportações estava nos 1041 milhões de euros, menos 31% face a idêntico período de 2018.

De acordo com uma informação do Ministério dos Negócios Estrangeiros, depois da oficialização da nomeação do novo embaixador em Diário da República “seguem-se agora os normais procedimentos de transferência de instalação”, que devem estar concluídos “até à Primavera”.

Sugerir correcção