Expo 2020: Portugal leva ao Dubai a calçada e o azulejo, o fado e a lusofonia

Portugal apresentou o programa para a exposição mundial, que abre portas em Outubro.

Expo 2020
Fotogaleria
Expo 2020 - imagem de projecto DR
,Centro de Exposições de Dubai
Fotogaleria
Expo 2020 - imagem de projecto DR
Expo 2020
Fotogaleria
Expo 2020 - imagem de projecto DR
Expo 2020
Fotogaleria
Expo 2020 - imagem de projecto DR
,Ilhas do mundo
Fotogaleria
Expo 2020 - imagem de projecto DR

O pavilhão de Portugal na Expo Dubai 2020, evento que se inicia em 20 de Outubro, vai mostrar a arte do azulejo e a calçada portuguesa, tendo uma programação dedicada à lusofonia, desde a morna ao fado.

Estes são algumas das linhas base sobre a futura presença portuguesa na Expo Dubai, que se prolongará por 173 dias e que, na sua parte final, nos primeiros meses de 2021, coincidirá com uma altura em que Portugal já assumirá a presidência da União Europeia.

PÚBLICO - O Pavilhão de Portugal (projecto)
O Pavilhão de Portugal (projecto) DR
PÚBLICO - O Pavilhão de Portugal (projecto)
O Pavilhão de Portugal (projecto) DR
PÚBLICO - O Pavilhão de Portugal (projecto)
O Pavilhão de Portugal (projecto) DR
Fotogaleria
DR

"O pavilhão de Portugal é um convite para uma viagem pelo país, durante a qual se salienta a nossa capacidade de acolhimento, de inclusão e a nossa modernidade, a par de um legado histórico de respeito”, afirmou o comissário-geral na exposição, Celso Guedes de Carvalho, numa sessão que decorreu esta terça-feira no Pavilhão do Conhecimento, no Parque das Nações, em Lisboa, e que contou a com a presença do primeiro-ministro, António Costa.

PÚBLICO -
Foto
Imagem aérea da zona da expo, em Setembro, com a cúpula gigante da Praça Al Wasl Reuters

Celso Guedes de Carvalho referiu que o pavilhão de Portugal terá no piso superior um restaurante, assim como um terraço (um rooftop) para espaço de “diplomacia económica”, e que apresentará uma programação na qual se procurará mostrar o carácter universal do país, com uma aposta na música lusófona, como o fado, a morna ou o samba.

Até ao final da exposição, Portugal terá entre outros eventos especiais uma semana dedicada à água e, em conjunto com a Espanha, uma semana dedicada à inovação.

Dubai, o futuro é já aqui?

"É importante que o país seja redescoberto pelo mundo", justificou o comissário-geral de Portugal na Expo Dubai 2020, adiantando que a participação portuguesa nesta exposição universal começou a ser preparada já há um ano e meio.

O comissariado nacional espera que, ao longo do evento, o pavilhão de Portugal, que terá um piso de entrada em calçada portuguesa e partes de paredes decoradas com azulejos, seja visitado por dois milhões de pessoas - número que foi atingido na última exposição universal em que o país participou, em Xangai, República Popular da China, em 2010.

Num breve discurso, o presidente da AICEP (Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal), Luís Castro Henriques, considerou que a Expo Dubai 2020, que deverá receber cerca de 25 milhões de visitantes, “é a montra perfeita para promover Portugal numa região do mundo com grande potencial de crescimento”.

O secretário de Estado para a Internacionalização, Eurico Brilhante Dias, completou que este evento “é uma enorme oportunidade para Portugal partilhar a sua visão sobre a resposta a problemas à escala global”, falando então na “sustentabilidade e na mobilidade”.

Julga-se que esta será a maior exposição universal de sempre. Esta é também uma oportunidade para captarmos investimento directo estrangeiro e posicionar as nossas empresas. Queremos competir no mercado internacional pela tecnologia, pela inovação e pelo valor acrescentado”, declarou Eurico Brilhante Dias, apontando, depois, que Portugal apresenta taxas de crescimento nos mercados da península arábica na ordem dos 10 por cento.

No Dubai come-se o mundo inteiro

Eurico Brilhante Dias advertiu, no entanto, que presença portuguesa no Dubai “não se esgotará na sua dimensão económica”.

“Daremos particular destaque às nossas dimensões científica, tecnológica e cultural. Queremos mostrar aquilo que somos capazes de gerar”, afirmou.

O pavilhão de Portugal para a Expo Dubai 2020 começou a ser construído pela empresa Casais em Dezembro passado e a obra deverá estar concluída no final de Agosto. O investimento - incluindo a concessão do edifício, a construção, a sua manutenção e operação - deverá atingir os 21 milhões de euros.

Sugerir correcção