A santificação de Henrique ou a coisa mais bonita em salas portuguesas por estes dias

Há um assassinato. Alva não o explica. Segue os trilhos do criminoso, o seu regresso a si próprio para se separar, pacificamente, definitivamente, do mundo. E assim o filme de Ico Costa também se liberta. A mais bonita das estreias em salas portuguesas por estes dias.

Na parede, está um mural de post-it que decompõe os vários núcleos, as pessoas e os lugares, de um próximo documentário a ser filmado num bairro moçambicano.