Britânicos em Portugal duplicaram em quatro anos. Não querem “perder o direito de circular no espaço europeu”

Comunidade britânica em Portugal passou de 17.230 residentes em 2015 para os 34.340 do ano passado, segundo o SEF. Na realidade, serão muitos mais, segundo os investigadores, que atribuem este aumento ao receio de os britânicos deixarem de poder circular livremente no espaço europeu, depois do “Brexit”.

Foto
Além do Algarve, muitos britânicos escolhem a região centro, “onde a terra é muito barata para eles”, bem como Lisboa e Porto Nuno Ferreira Santos

A antecipação das consequências do “Brexit” não se limitou a acelerar o movimento de ida dos portugueses para o Reino Unido. Do lado de cá, também há mais britânicos a chegar e a candidatarem-se à nacionalidade portuguesa. Segundo o Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF), em 2019 fixaram-se em Portugal 8349 novos residentes britânicos. No ano anterior, tinham sido 5079. Em 2017, 3832. No ano que antecedeu o referendo, em 2015, os britânicos que escolheram viver em Portugal não chegavam a 1900. Dito de outro modo, e ainda de acordo com os números do SEF, a comunidade britânica em Portugal duplicou de tamanho, entre 2015 e 2019: eram 17.230 e, no final do ano passado, tinham chegado aos 34.340 residentes.