Torne-se perito

Seis trabalhadores ficaram encurralados em fábrica subterrânea de tabaco em Espanha

Os seis trabalhadores enfrentavam escassez de oxigénio devido ao corte de um gerador. Doze britânicos foram detidos e 17 toneladas de tabaco apreendidas.

Foto
Operação clandestina foi encontrada num labirinto de túneis Reuters/JON NAZCA

Seis trabalhadores, encurralados e em condições precárias, foram resgatados de uma sofisticada quinta de canábis e fábrica subterrânea de tabaco contrafeito, em Espanha, após a polícia deter os suspeitos de serem os cérebros da operação.

A operação secreta, com maquinaria que podia produzir até 3500 cigarros por hora, estava escondida num labirinto de túneis, acessível apenas através de um alçapão coberto por palha num complexo de estábulos, disse o Ministro do Interior esta quinta-feira.

Os suspeitos cabecilhas foram capturados e mais ninguém terá recarregado o gerador que garantia oxigénio aos trabalhadores, um grupo de cidadãos ucranianos e lituanos, que começaram a respirar de forma ofegante, enquanto gritavam e batiam no alçapão à prova de som, na tentativa de alertar a polícia que investigava as instalações acima.

“Uma vez lá dentro, os agentes foram surpreendidos pelos seis trabalhadores, que se debatiam para respirar numa atmosfera completamente prejudicial à saúde”, relatou a polícia. “Se os agentes não tivessem descoberto a fábrica clandestina a tempo, a falta de oxigénio depressa teria tornado (...) as condições subterrâneas incompatíveis com a sobrevivência dos trabalhadores que lá estavam.”

A fábrica subterrânea em Monda, perto de Málaga, no sul de Espanha, alojava uma plantação interior de canábis e maquinaria sofisticada, permitindo até o forro de maços de cigarros, tudo escondido de olhares curiosos por “enormes medidas de segurança”, de acordo com documentos da polícia. Em comunicado, o ministério informou que esta foi a primeira instalação subterrânea de tabaco ilegal descoberta na Europa.

A polícia espanhola, em conjunto com a Interpol na operação intitulada de Hannibal, confiscou 153 mil maços de cigarros, mais de 17 toneladas de tabaco de enrolar, 20 quilos de haxixe e 144 quilos de marijuana.

Doze britânicos suspeitos de liderar a operação foram detidos e estão sob custódia. Os seis trabalhadores foram libertados e aguardam o desfecho da investigação. “O juiz de instrução irá decidir o seu grau de responsabilidade”, revelou porta-voz da polícia.

Sugerir correcção