Coronavírus: grupo que detém a Benetton doa três milhões de euros a hospitais italianos

Depois de nomes como a Armani, chegou a vez do grupo italiano Edizione, a que pertence a Benetton, fazer uma doação aos hospitais em Itália.

Grupo Benetton
Foto
Reuters/Arnd Wiegmann

A Edizione, o grupo que detém a marca de moda Benetton, vai disponibilizar três milhões de euros “para apoiar projectos urgentes e as necessidades de quatro hospitais” italianos. O anúncio foi feito na passada quarta-feira, através de um comunicado, seguindo o exemplo de marcas como a Armani.

As doações serão feitas a hospitais nas três cidades onde a Edizione “mantém as suas actividades principais” — dois em Roma, um em Milão e outro em Treviso, perto de Veneza.

No comunicado enviado às redacções, o grupo aproveita para elogiar o papel destes hospitais que, “em conjunto com muitas outras instituições do Serviço Nacional de Saúde italiano, lutam diariamente na linha da frente da batalha” contra a pandemia global.

Também na quarta-feira, a Benetton anunciou que as suas lojas em Itália seriam encerradas, durante pelo menos duas semanas, avançou a Reuters. A empresa de moda italiana explicou o encerramento dos seus estabelecimentos como contributo para a protecção da saúde pública, visando tanto os seus trabalhadores como os clientes.

O número de casos de infecção pelo novo coronavírus tem crescido exponencialmente em toda a Itália, que é o segundo país mais infectado, a seguir à China. Até esta sexta-feira, registaram-se mais de 15 mil casos de infecção e mais de mil mortes.

Na terça-feira, no seguimento de uma ordem do Governo, a TAP anunciou que iria suspender todos os voos entre Portugal e Itália, pelo menos até 24 de Março.

Sugerir correcção