Covid-19: Alemanha cancela a Oktoberfest. Começaria em Setembro

É uma das maiores festas do mundo, mas este ano não vai correr cerveja na Oktoberfest. Como sempre, deveria acontecer em Setembro/Outubro. Uma tradição com 210 anos.

Fotogaleria
Quantas cervejas consegue carregar um empregado de mesa? Reuters/Andreas Gebert/ 2019
Fotogaleria
Enquanto uns bebem (muito), outros trabalham (muito): são mais de 13 mil trabalhadores na festa Reuters/Andreas Gebert/ 2019
Fotogaleria
A festa ocupa 42 hectares de Munique e inclui muitas atracções de feira Reuters/Andreas Gebert/ 2019
Fotogaleria
No primeiro dia, há parada pela cidade, repleta de figuras tradicionais Reuters/Andreas Gebert/ 2019
Fotogaleria
A parada pelas ruas de Munique tem sempre toques de nostalgia e diversão Reuters/Andreas Gebert/ 2019
Fotogaleria
Nunca faltam figuras carismáticas em pose e traje tradicional da Baviera Reuters/Andreas Gebert/ 2019
Fotogaleria
O presidente da câmara de Munique, Dieter Reiter, é responsável por dar início às "hostilidades" e abrir a primeira torneira Reuters/Andreas Gebert/ 2019
Fotogaleria
No primeiro dia, há sempre mais vontade de conseguir a primeira cerveja Reuters/Andreas Gebert/ 2019
Fotogaleria
As tendas tradicionais são sempre um céu para a cerveja Reuters/Andreas Gebert/ 2019
Fotogaleria
Em 2018, venderam-se 7.9 milhões de litros de cerveja Reuters/Andreas Gebert/ 2019
Fotogaleria
Em 2019, o preço por litro varia entre 10,80 e 11,80 euros Reuters/Andreas Gebert/ 2019
Fotogaleria
Os momentos de folclore tradicional da região são um must Reuters/Andreas Gebert/ 2019
Fotogaleria
Nas 17 grandes tendas podem sentar-se 120 mil pessoas Reuters/Andreas Gebert/ 2019
Fotogaleria
Em 2018, a feira registou 6,3 milhões visitantes Reuters/Andreas Gebert/ 2019
Fotogaleria
Em todo o recinto, contam-se 551 vendedores Reuters/Andreas Gebert/ 2019
Fotogaleria
A caneca oficial de cada edição é um dos itens mais desejados Reuters/Andreas Gebert/ 2019
Fotogaleria
Entre tanto brinde, deve haver muito vidro partido. Há: 66 toneladas em 2018 Reuters/Andreas Gebert/ 2019
Fotogaleria
Detalhe: 1.400 casas de banho "completas", aproximadamente 1 km de urinóis Reuters/Andreas Gebert/ 2019
Fotogaleria
O folcore da festa faz-se de mil e um souvenirs ao gosto de cada um Reuters/Andreas Gebert/ 2019
Fotogaleria
Entre a cerveja e a distracção, há sempre que perca qualquer coisa. Número de objectos perdidos em 2018: 2.952 (incluindo 885 cartões de identidade ou de crédito, 448 carteiras, 392 telemóveis, 322 conjuntos de chaves, 160 pares de óculos e... uma dentadura) Reuters/Andreas Gebert/ 2019
Fotogaleria
Há 177 atracções de feira Reuters/Andreas Gebert/ 2019
Fotogaleria
E para tudo acabar a 6 de Outubro: 16 dias de festa dia e noite. Reuters/Andreas Gebert/ 2019
Fotogaleria
É garantido: para o ano há mais. Reuters/Andreas Gebert/ 2019

Costuma receber cerca de seis milhões de pessoas todos os anos. É a maior festa de cerveja e uma das maiores festas do mundo, seja de que género for. Durante duas semanas, a cada início do Outono, Munique torna-se a catedral mundial da cerveja durante duas semanas. As histórias, números e fotogalerias são sempre de fazer muita espuma por todo o lado. Há outro número relevante em causa: gera mais de mil milhões de euros.

“Decidimos que o risco é simplesmente demasiado grande”, diz Markus Söder, ministro-presidente do estado da Baviera, citado pela Reuters. “Dói, é uma pena”, confessa.

Söder lamentou desapontar tanto os locais como os cerca de dois milhões de visitantes vindos de fora do país que a festa esperava. 

Assinale-se que a suspensão do evento, cuja história remonta a 1810, não é inédita: já aconteceu em vários anos, evidentemente quase sempre em períodos de guerra.

A festa deste ano estava marcada para decorrer de 19 de Setembro a 4 de Outubro. Apesar de, precisamente agora, a Alemanha estar a começar as experiências de retoma da economia, com reabertura de alguns espaços comerciais e serviços, os grandes eventos estão suspensos até 31 de Agosto até novas ordens.

Apesar do anúncio oficial de abrandamento nas medidas de segurança durante a pandemia, Angela Merkel pediu aos alemães que sejam disciplinados de forma a evitar uma recaída. A situação na Alemanha tem vindo a melhorar, em temos de controlo do surto, mas a chanceler defende que não se deve arriscar e o plano do Governo, como em Portugal, é de reabertura faseada e de contínua vigilância.

Na Alemanha, já morreram mais de 4800 pessoas devido à covid-19

Sugerir correcção