Opinião

Rui Tavares, a telescola e o CDS

O CDS limitou-se a injuriar o historiador Rui Tavares por ele partilhar a cara com o fundador do Livre. Isso não é sério, não é inteligente e, sobretudo, não é decente.

Em Agosto e Setembro de 2012, este jornal acolheu uma das mais bizarras polémicas intelectuais do século XXI português: a investida da historiografia de esquerda contra a História de Portugal coordenada por Rui Ramos, no momento em que o Expresso cometeu o pecado de oferecer o livro gratuitamente, em fascículos, aos seus leitores.