Opinião

Um ataque, além de preguiçoso, mentiroso

Podem ter a certeza que fico grato por poder dizer que não faltaram pessoas decentes à direita neste episódio.

No início de tudo isto, o historiador, ex-ministro da Educação e dirigente do PSD David Justino escreveu que “não teria a paciência de Rui Tavares” para responder às falsidades de Nuno Melo sobre uma suposta aula que eu teria dado (falso) sobre os descobrimentos (falso), denegrindo a pátria (falso), e apresentando uma visão “deturpada” da história (falso). Pois bem, nem eu tenho essa paciência.