Reportagem

Reduzido a um terço, o Liceu Camões reabre para “a teimosia de haver exames”

A centenária escola lisboeta está em obras e até o ginásio vai ser usado para dar aulas aos 11.º e 12.º anos. O director critica a opção pelos exames.

Vai uma azáfama no grande pátio interior do Liceu Camões. Os funcionários varrem as últimas folhas que caíram dos plátanos imponentes e preparam bidons com água e lixívia, que estão a ser usados nos corredores da centenária escola lisboeta. “Então?”, pergunta o director João Jaime Pires a uma assistente que lava o chão junto à biblioteca. “Prontos para o desafio. Para o grande desafio”, responde ela, e o curto diálogo termina com ambos a encolherem os ombros.