Michael Jordan mentiu em “Last Dance”, acusa Horace Grant

O antigo colega de equipa acusa Jordan de guardar rancores e critica a forma como o documentário “teve muito pouco de real”.

pessoas,celebridades,impar,modalidades,nba,basquetebol,
Foto
Scott Olson

O antigo basquetebolista norte-americano Horance Grant, que venceu por três vezes o campeonato da NBA com os Chicago Bulls, não gostou da forma como foi retratado pelo antigo colega de equipa Michael Jordan (MJ) no recente documentário “The Last Dance” da ESPN e disponível no canal de streaming Netflix.

Ao longo de dez episódios, a série documental foca-se na equipa de 1990 dos Bulls e em Jordan em particular. No documentário, Michael Jordan alega que Grant foi a fonte utilizada no livro The Jordan Rules, de Sam Smith, que não era abonatório para Jordan.

Perante a acusação, Grant respondeu nesta terça-feira numa entrevista na radio ESPN 1000 de Chicago: “Mentira, mentira, mentira... Se MJ tem um problema comigo, vamos resolvê-lo como homens. Vamos falar sobre isso. Ou então resolvemos de outra maneira. Mas, mesmo assim, ele declara essa mentira de que eu fui a fonte [do livro]” afirmou.

O antigo atleta sublinhou que sempre foi muito amigo do autor do livro. “Ainda somos grandes amigos, mas eu nunca iria falar de algo pessoal que fosse dito no santuário que é o balneário.” Grant lembrou que Sam Smith, um jornalista de investigação, “teria de ter tido duas fontes, no mínimo” para escrever o livro. “Porque é que MJ apontou simplesmente para mim?”

“É rancor” conclui o norte-americano que foi campeão da NBA por quatro vezes. “Só pode ser rancor e eu acho que ele provou-o nisto que apelidou de ‘documentário’. Quando dizes algo sobre ele, ele simplesmente deixa-te de lado e tenta destruir o teu carácter”, atirou Grant. Durante a entrevista, o ex-jogador, que se juntou aos Bulls em 1987, afirmou que Jordan tem uma inclinação para guardar rancores, lembrando que o jogador já não tem uma boa relação com o ex-amigo e ex-basquetebolista Charles Barkley.

“Ele disse que eu era o bufo, mas, ainda assim, passados 35 anos, divulga que no seu primeiro ano, entrou no quarto de um dos seus colegas de equipa e viu cocaína, erva e mulheres”, contrapôs Grant. “Por que raio é que ele trouxe esse assunto a público? O que é que isso tem a ver com o que quer que seja? Como é que chamas a alguém de bufo e fazes exactamente a mesma coisa?”

O norte-americano considerou o documentário “The Last Dance” como bom entretenimento, embora, tendo sido colega da estrela da série, afirme que “teve muito pouco de real”, muito devido à edição e montagem dos episódios.

O antigo jogador criticou ainda a forma como o documentário do realizador Jason Heir retratou a época 1993-1994 dos Bulls, que não contou com a participação de Jordan. O momento polémico em que Scottie Pippen terá recusado participar nos últimos segundos de um jogo de playoff contra os New York Knicks caiu particularmente mal a Grant. “Nunca vi um jogador tão condecorado como Scottie Pippen tratado de forma tão má”, afirmou, questionando o porquê desse episódio ter sido incluído no documentário.

Sugerir correcção