Entrevista

“A obesidade é hoje uma pandemia muito mais letal do que a da covid-19”

John Preto, cirurgião e director do Centro de Responsabilidade Integrada de Obesidade do Hospital de São João, no Porto, confirma que a covid-19 tende a ter um desfecho mais grave nos obesos. E diz-se preocupado com o impacto do confinamento no excesso de peso da população

portugal,servico-nacional-saude,ocde,virus,obesidade,doencas,
Foto
John Preto, director do Centro Integrado de Obesidade do HSJ, no Porto Adriano Miranda

Ainda sem estudos que quantifiquem esta realidade em Portugal, pode desde já dizer-se que o impacto da covid-19 foi mais grave em doentes obesos ou com excesso de peso, segundo o director do Centro de Responsabilidade Integrada de Obesidade do Hospital de São João, no Porto. Para o cirurgião John Preto, o confinamento vai agravar as taxas de obesidade e excesso de peso que, em Portugal, atingem já 60% das pessoas com 15 ou mais anos de idade. “A obesidade é hoje uma pandemia muito mais letal do que a da covid-19”, garante, em vésperas do Dia Nacional de Luta contra a Obesidade.