Torne-se perito Opinião

Covid-19? Os tribunais portugueses são imunes

Não diminuir a duração das férias judiciais é uma vergonha. Não mudar o calendário escolar, atrasando o seu final ou adiantando o seu início, é uma vergonha.

A notícia foi manchete do Jornal de Notícias na quinta-feira: “Governo mantém férias de mês e meio nos tribunais”. Lá dentro, a notícia do jornalista Nelson Morais informava que só entre 11 de Março e 27 de Abril deste ano, e apenas nos tribunais de primeira instância, tinham sido canceladas 47.832 diligências por causa da pandemia. Hoje é dia 23 de Maio. Quantas já terão sido canceladas, entretanto? Oitenta mil? Cem mil?