Vídeos

Ir ao ginásio é tão seguro como ir a um restaurante ou a um supermercado?

Depois de quase três meses fechados devido à pandemia da covid-19, os ginásios puderam voltar a abrir esta segunda-feira, mas com algumas restrições. 

Máscara obrigatória à entrada e à saída, mas não durante o exercício físico; treinos não superiores a 60 minutos; uma distância mínima de 3 metros, quer em espaços abertos, quer em espaços fechados, durante o treino; e nada de duches. Os balneários servirão apenas para o uso dos cacifos e casas-de-banho. Estas são as novas regras para quem quer regressar ao ginásio.

Mesmo assim, há quem não sinta ainda segurança para voltar. É o caso de Bruna Pico, árbitra de futebol, a quem a subida do número de infectados em Lisboa preocupa, e de Fátima Loureiro, professora de Educação Física do Ensino Básico, que por agora prefere evitar espaços fechados. Virgílio Neto, também professor do Ensino Básico, acredita que, no que diz respeito à higienização dos espaços, "temos de partir da base da confiança", mas o facto de se poder cruzar com algum doente covid-19 assintomático fá-lo recear. Por outro lado, Ana Bernardino, enfermeira, tem total confiança no regresso. "Sinto que os profissionais vão fazer tudo para que seja seguro." 

Sugerir correcção