Opinião

O que é a regressão dos quatro meses?

Como o bebé se torna mais previsível relativamente ao seu padrão de sono, uma boa solução nesta altura é os pais adequarem o seu próprio dia aos padrões do bebé.

Quando um bebé nasce, o sono tem ainda um padrão imaturo
Foto
Quando um bebé nasce, o sono tem ainda um padrão imaturo Irina Murza/Unsplash

Eis senão quando os pais batem de frente com a “regressão do quarto mês”: o bebé, que estava a dormir tão bem, parece ter regredido e agora está a acordar de hora a hora… Além de os pais observarem o bebé mais irritado e instável, quando pegam nele ao colo, para o acalmar, parece que a situação ainda piora e não conseguem acalmá-lo de forma alguma. 

Esta fase é difícil para os pais e pode, por vezes, parecer-lhes que voltaram a ter em mãos um recém-nascido, especialmente se o bebé dormia durante a noite e fazia boas sestas. Isto pode levá-los a ter pensamentos negativos, a colocarem-se em causa enquanto progenitores: “O que é que não estou a fazer bem? Não consigo perceber o meu bebé… Onde errei?”

Não desespere! Em média, aos três meses de idade, os bebés ainda acordam 2,7 vezes por noite e, para piorar, perto dos seis meses, a média de despertar nocturno é cerca de 3,1 vezes. Por que é que os bebés têm este padrão de sono tão instável? Podemos agradecer ao desenvolvimento cerebral da criança: Por isso, a recomendação aos pais é para que compreendam que o bebé está a dar sinais de ser normal e muito inteligente. Talvez esta informação os ajude a passar esta fase! 

Quando um bebé nasce, o sono tem ainda um padrão imaturo e, regra geral, bem básico, ou seja, um bebé saudável vai acordar se estiver com fome, se precisar de mudar a fralda ou se o seu cérebro não precisar de mais tempo de sono. À medida que o seu cérebro se desenvolve, por volta dos quatro meses de idade, ocorre uma progressão no comportamento neurológico do sono do bebé, e este torna-se mais dinâmico e semelhante ao nosso, porque passa a ter, de forma mais visível, diferentes estados organizados em ciclos. 

Aquilo a que chamamos a regressão do quarto mês não é mais do que a progressão do quarto mês, uma vez que à medida que o bebé se vai desenvolvendo, o seu sono também evolui e vai deixar de ter um sono que se caracteriza por um estado mais constante para um padrão de sono mais dinâmico, que envolve as várias fases de sono (sono REM e NREM) e os chamados despertares — só para se certificar de que está tudo como dantes —, uma espécie de verificação das condições. 

Como o bebé se torna mais previsível relativamente ao seu padrão de sono, uma boa solução nesta altura é os pais adequarem o seu próprio dia aos padrões do bebé, em vez de tentarem estabelecer horários rígidos que não respeitem o ritmo natural da criança e, ainda por cima, a deixarão, com certeza, mais ansiosa e frustrada.

Estas mudanças designam-se por regressões. Embora isto explique que algo se passa com o seu bebé, há uma tendência para atribuir um tom negativo a uma situação que faz parte natural do desenvolvimento. Portanto, quando o bebé passar a acordar mais frequentemente, geralmente significa que ele se encontra perto de alcançar uma das suas etapas de desenvolvimento; não está a regredir, mas a progredir! 

Se no quarto trimestre tentamos reproduzir o ambiente do útero, por esta altura tenta-se, gradual e lentamente, sair desse ambiente uterino, onde o bebé se sente mais confortável. Para isso, o ideal é manter a estimulação reduzida na hora de dormir. 


For Babies Brain by Clementina é um parceiro do Pares do Ímpar. Os conteúdos publicados são da responsabilidade da autora. Pares do Ímpar é um projecto de parceria entre o PÚBLICO e criadores independentes de conteúdos em áreas especializadas, complementares ao alinhamento editorial do Ímpar.

Sugerir correcção