Director da prova fatal dos Comandos diz que Exército abandonou arguidos que estão a ser julgados

O tenente-coronel Mário Maia, o principal dos 19 arguidos, quis falar para “repor a verdade”. Diz não ser o único responsável da Prova Zero e do curso 127 como aparece num “documento falsificado” incluído nos autos já depois da morte dos dois instruendos.

militares,estado,sociedade,ministerio-publico,justica,defesa,
Foto
Tenente-coronel Mário Maia pediu para depor no julgamento Daniel Rocha

Ouvido pela primeira vez desde o início do julgamento dos Comandos, o tenente-coronel Mário Maia, director da Prova Zero do curso 127, iniciou esta segunda-feira o seu depoimento em tribunal acusando o Exército de o ter abandonado.