Egipto detém médicos que criticam gestão da pandemia

Pelo menos dez médicos e seis jornalistas que apontaram falhas dos serviços de saúde face à covid-19 foram presos. Presidente Sissi quer dar a ideia de que tudo está bem para atenuar consequências económicas.

covid19,coronavirus,repressao,abdel-fattah-alsissi,mundo,egipto,
Foto
O regime do Presidente Sisi tem endurecido a repressão contra quem quer que critique a gestão da pandemia LUSA/MOHAMED HOSSAM

O regime do Presidente egípcio, Abdel Fattah al-Sissi, está a silenciar os críticos que denunciam as falhas dos serviços de saúde e contestam os números oficiais sobre o número de casos de covid-19 no Egipto. Pelo menos dez médicos e seis jornalistas foram detidos desde Fevereiro e um correspondente estrangeiro já fugiu do país por temer ser detido.