PS e PSD ficaram isolados na redução dos debates com o primeiro-ministro no Parlamento

BE, PCP, CDS, PAN, IL e Joacine Katar Moreira protestaram contra o fim dos debates quinzenais.

Primeiro-ministro deixa de ter a obrigação de responder aos deputados a cada quinze dias
Foto
Primeiro-ministro deixa de ter a obrigação de responder aos deputados a cada quinze dias LUSA/ANTÓNIO COTRIM

Da esquerda à direita foram duras as críticas dos deputados ao acordo entre PS e PSD para estabelecer que os debates com o primeiro-ministro passam a acontecer apenas de dois a dois meses. O fim das presenças quinzenais de António Costa no Parlamento foi o ponto mais relevante que os sociais-democratas conseguiram ver aprovado na revisão do regimento da Assembleia da República. Já a insistência do PSD em regras rígidas de tempos para as bancadas nos restantes debates e audições caiu por terra.