Ex-mulher de Depp acusa-o de lhe ter atirado garrafas “como se fossem granadas”

A terceira semana do julgamento que opõe o actor à editora News Group Newspapers começou com o depoimento de Amber Heard, ex-mulher de Depp. A actriz contradiz as acusações do actor, afirmando que não era ela a abusadora na relação.

O julgamento está a decorrer no Supremo Tribunal de Londres
Fotogaleria
Depp acusa a editora News Group Newspapers de difamação Reuters/HANNAH MCKAY
violencia-domestica,hollywood,cinema,media,crime,justica,
Fotogaleria
Amber Heard a chegar ao Supremo Tribunal de Londres Reuters/HANNAH MCKAY
violencia-domestica,hollywood,cinema,media,crime,justica,
Fotogaleria
O julgamento tem atraído a atenção dos media e dos fãs LUSA/FACUNDO ARRIZABALAGA

Depois de duas semanas de audiências com Johnny Depp a sentar-se no banco dos réus e a prestar declarações sobre os alegados episódios de violência doméstica sobre Amber Heard, na passada segunda-feira foi a vez da própria Heard dar o seu parecer sobre o caso. Nos últimos três dias tem mantido a sua versão dos acontecimentos, alegando que o ex-marido era violento, tanto verbal como fisicamente.

Já esta quarta-feira, a actriz norte-americana Amber Heard negou ter cortado a ponta do dedo do ex-marido Johnny Depp durante uma violenta discussão, dizendo que a estrela de Hollywood tinha estado a atirar-lhe garrafas “como se fossem granadas”.

Heard está a prestar o seu testemunho perante o Supremo Tribunal de Londres para a defesa dos editores do jornal britânico Sun, que Depp está a processar por difamação depois de o terem rotulado de “espancador de esposas” num artigo de 2018. Mas as audiências têm-se pautado, sobretudo, pela troca de acusações entre as duas estrelas.

A actriz, que acusa Johnny Depp, reconhecido por inúmeros papéis emblemáticos, nomeadamente pelo carismático capitão Jack Sparrow​ na saga Piratas das Caraíbas, de abuso físico em pelo menos 14 ocasiões, foi questionada sobre um incidente ocorrido na Austrália, em Março de 2015, quando diz ter sido mantida presa durante três dias.

Depp diz que a ponta do seu dedo sofreu um corte durante uma discussão, quando Heard, 34 anos, atirou uma grande garrafa de vodka que lhe bateu na mão. Mas a actriz refuta a versão do ex-marido: “Só atirei coisas para escapar a Johnny quando ele me estava a bater”, disse.

Amber Heard, a Mera de Aquaman, relatou que, nesse episódio, tirou da mão de Depp uma garrafa da qual ele estaria a beber, atirando-a para o chão, o que terá provocado a reacção furiosa do actor que, disse a mulher, começou a agarrar em garrafas e a atirá-las contra si. “Apanhou-as e começou a usá-las como se fossem granadas ou bombas... atirando umas atrás das outras na minha direcção.” Heard acrescentou que Depp atirou todas as garrafas que tinha à sua volta.

A advogada da Depp, Eleanor Laws, acusou Heard de estar a mentir tanto no que terá causado o ferimento no dedo do actor (ter destruído um telefone contra uma parede) como no facto de, depois disso, ter continuado a agredi-la. “Não, não é [mentira]”, ripostou a actriz. “Acho que ele não queria cortar o dedo, mas sim continuou a atacar-me.”

Heard foi ainda acusada de ter apagado um cigarro no rosto de Depp. “Não, Johnny fê-lo mesmo à minha frente”, testemunhou. “Ele fazia muitas vezes coisas do género”, disse.

O julgamento deverá chegar ao fim durante a próxima semana, embora não se espere uma decisão imediata.

O casal conheceu-se durante as gravações do filme The Rum Diary, em 2011. O romance passou da tela para a vida real e tornou-se oficial depois de Johhny Depp ter anunciado a separação com a actriz francesa, Vanessa Paradis, com quem tem dois filhos, Lily-Rose e Jack. A separação com Paradis, com quem nunca chegou a casar, aconteceu em Junho de 2012. Depp e Heard ficaram noivos na noite de Natal de 2014 e o nó com a actriz 22 anos mais nova deu-se a Fevereiro de 2015.

Sugerir correcção