Torne-se perito

Olivia de Havilland: apagou-se aos 104 anos a última estrela da “idade de ouro” de Hollywood

A actriz venceu dois Óscares, pelos filmes Lágrimas de Mãe (1946) e A Herdeira (1949), mas o seu papel mais conhecido é o de Melanie em E Tudo o Vento Levou (1939).

cultura,obituario,hollywood,cinema,culturaipsilon,oscares,
Foto
Olivia de Havilland em 1938 Keystone/Getty Images

A actriz Olivia de Havilland morreu este domingo aos 104 anos, em Paris, onde vivia desde o final da década de 50. Vencedora de dois Óscares de Melhor Actriz – em 1946, por Lágrimas de Mãe, de Mitchell Leisen, e em 1949, por A Herdeira, de William Wyler – e considerada por muitos a última lenda viva da “época dourada” de Hollywood, o seu papel mais conhecido continua até hoje a ser o de Melanie Hamilton em E Tudo o Vento Levou, onde contracenou com o par de protagonistas Clark Gable e Vivien Leigh.