Torne-se perito Investigação

Os diplomatas do Estado Novo são salazaristas, socialistas e até comunistas

No Estado Novo havia diplomatas comunistas? “Claro que sim!”, “o ministério não era monolítico”. Nos 45 anos do Verão Quente, o PÚBLICO retrata o Ministério dos Negócios Estrangeiros na transição para a democracia. Acto II: as ideologias no MNE.

historia,politica,ministerio-negocios-estrangeiros,diplomacia,25-abril,mario-soares,
Foto
Margarida Figueiredo, João Diogo Nunes Barata e João de Vallera são três diplomatas que assistiram ao discurso inaugural de Mário Soares nas escadarias do MNE a 16 de Maio de 1974 Daniel Rocha

A primeira vez que entra no Palácio das Necessidades, em Lisboa, como ministro dos Negócios Estrangeiros — o primeiro da democracia — Mário Soares está com pressa. Vai apanhar um avião e a ideia é assumir funções, ver o gabinete e seguir para o aeroporto. A ditadura caiu há 21 dias e o governo provisório acaba de tomar posse. Não há tempo a perder.