Evenepoel e o português João Almeida dominam Volta a Burgos

Este é, de longe, o melhor resultado da carreira de um jovem ciclista português que se estreia este ano no World Tour, depois de ter sido aposta da “gigante” Quick-Step.

Evenepoel em acção na Volta ao Algarve
Foto
Evenepoel em acção na Volta ao Algarve LUSA/LUIS FORRA

Já ninguém duvida do valor de Remco Evenepoel – para muitos, o “novo Eddie Merckx”, já perfilado no PÚBLICO –, mas, desde este sábado, há outro nome a ter em conta no ciclismo mundial.

Aos 21 anos, o português João Almeida, das Caldas da Rainha, não só ajudou Evenepoel e a Quick-Step a conquistarem a Volta a Burgos como conseguiu subir ao pódio, superando na estrada nomes consagrados como Esteban Chaves, Alejandro Valverde, Richard Caparaz, Fabio Aru, Simon Yates ou Rafal Majka.

No Norte de Espanha, a Volta a Burgos foi a primeira prova “a sério” desde a retoma do ciclismo no pós-confinamento. Neste sábado, a última etapa foi arrebatada por Iván Sosa, da INEOS, seguido de Mikel Landa, que, com um ataque nos últimos metros, tentou “roubar” a vitória final a Evenepoel, vencedor da Volta ao Algarve já em 2020

O jovem belga de 20 anos, apesar de ter sofrido um pouco nos últimos metros, cortou a meta pouco depois, segurando a vantagem que já tinha na classificação geral.

O português João Almeida chegou logo a seguir, no quarto lugar, posição que lhe permitiu subir do quarto para o terceiro lugar da geral, finalizando a corrida no pódio – é, de longe, o melhor resultado da carreira de um jovem ciclista que se estreia este ano no World Tour, depois de ter sido aposta da “gigante” Quick-Step.

Sugerir correcção