Queda recorde do PIB abala previsões do Governo

Economia portuguesa caiu 14,1% no segundo trimestre. Agora, só com uma improvável recuperação de 10% em cada um dos próximos trimestres é que a previsão do Governo de variação do PIB de 6,9% no total do ano se concretizaria

orcamento-suplementar,coronavirus,pib,conjuntura,economia,governo,
Foto
LUSA/TIAGO PETINGA

Mês e meio após a apresentação da proposta de orçamento suplementar, a previsão feita nesse documento pelo Governo de uma contracção da economia de 6,9% em 2020 passou a ser, a partir desta sexta-feira, um cenário praticamente impossível de se concretizar. A queda recorde do PIB de 14,1% no segundo trimestre anunciada pelo INE coloca Portugal a caminho, mesmo num cenário de retoma durante a segunda metade do ano, de uma quebra anual do PIB mais próxima de 10%, algo que terá necessariamente consequências negativas para os resultados orçamentais.