Incêndio na Senhora da Graça, em Mondim de Basto, está dominado

Acesso ao topo da Senhora da Graça, palco de uma das etapas míticas da Volta a Portugal, foram cortados. Fogo em Mondim de Basto começou às 16h11 de sexta-feira, esteve em fase de resolução ao fim da manhã de sábado e reacendeu ao início da tarde. Foi dado como dominado na madrugada de domingo.

incendios,mondim-basto,proteccao-civil,bombeiros,local,incendios-florestais,
Foto
LUSA/PAULO CUNHA

O incêndio que lavrava desde sexta-feira na Senhora da Graça, concelho de Mondim de Basto, foi dado como dominado às 6h18, disse à agência Lusa fonte da Autoridade Nacional de Emergência e Protecção Civil (ANEPC).

No local mantêm-se 196 operacionais apoiados por 61 viaturas, segundo o site da ANEPC.

O incêndio deflagrou às 16h11 de sexta-feira na localidade de Vila de Ferreiros, na freguesia da Senhora da Graça, e continuava com uma frente activa pelas 23h50 de sábado.

“Continuamos a ter uma frente activa, com muita intensidade, e os meios aéreos em ataque. Aquilo tem muitos maus acessos. São zonas com demasiada inclinação para poder meter máquinas de arrasto”, descreveu à agência Lusa o segundo comandante distrital de operações de socorro de Vila Real, Manuel Borges Machado, durante a tarde. 

O comandante ressalvou que “não existem habitações em risco” e que o objectivo, por agora, é de diminuir a intensidade e a progressão das chamas, efectuando descargas de água, através dos meios aéreos. “À noite, quando vier a humidade e o vento diminuir, tentaremos fazer outras acções de manobras de fogo, no sentido de debelar o incêndio”, perspectivou.

O incêndio que lavrava na Senhora da Graça chegou a estar em fase de resolução na manhã deste sábado, de acordo com a página da Protecção Civil. Às 11h15, 240 operacionais, apoiados por 69 viaturas e duas aeronaves estavam ainda no local.

“Corta o coração”

O vereador da Câmara de Mondim de Basto, Nuno Lage, disse, na noite de sexta-feira, que “corta o coração” ver o incêndio destruir área significativa no monte da Senhora da Graça. “Para nós, mondinenses, é como quem nos corta o coração ver esta área toda já ardida e agora, com o cair da noite, ainda é mais doloroso assistir a isto que está aqui a acontecer”, afirmou o autarca à agência Lusa.

Pelas 11h20, Nuno Lage referiu que o incêndio lavrava “com bastante intensidade”, avançando em duas frentes, uma das quais estava a descer a encosta para a zona da aldeia de Vilar de Ferreiros, acrescentando que, até ao momento, “não há casas em perigo”. Há, no entanto, “pinhal denso”, o que dificulta a intervenção dos operacionais, assinalou.

O monte Farinha, mais conhecido como Senhora da Graça, é uma das etapas principais da Volta a Portugal em bicicleta, com a chegada a 900 metros de altitude, mas é também um palco para saltos de parapente e para percursos pedestres.

O Santuário da Senhora da Graça, no topo do monte, devido “à sua construção granítica não está em perigo e estão, inclusive, lá 13 pessoas que se mantêm em segurança”, assegurou fonte da Protecção Civil, confirmando que o acesso ao topo “continuam cortados”.

Sugerir correcção