Opinião

Da importância de acabar com a “futebolização” da política

Nada justifica a forma como, em Portugal, políticos no activo ou na reserva inundam o espaço do comentário.

O jornalista Ricardo Costa, director de Informação do grupo Impresa, anunciou, na segunda-feira, que a SIC vai acabar com programas desportivos em que participam comentadores na qualidade de representantes de clubes de futebol, nomeadamente os programas da SIC Notícias Play Off e Dia Seguinte, na próxima semana. Na sequência da divulgação desta decisão da SIC, a TVI fez saber que adoptará a mesma decisão, também para a semana, e que vão acabar os programas Prolongamento e Livre e Direto. É uma decisão que tardava e que se saúda pela importância que tem não só para a qualidade dos conteúdos editoriais destes canais de televisão, mas também pelas implicações que tem na qualidade do debate público em Portugal e, logo, da própria democracia.