Convenção republicana que irá nomear Trump não vai ter jornalistas

É a primeira vez na história recente que uma convenção partidária será vedada à imprensa.

partido-republicano,donald-trump,america-norte,eua,mundo,america,
Foto
Convenção que irá nomear oficialmente Trump como candidato às eleições presidenciais está marcada para 24 de Agosto Yuri Gripas/EPA

A convenção do Partido Republicano em que o Presidente Donald Trump será formalmente nomeado como candidato à Casa Branca não terá a presença de jornalistas. A justificação dada pelo partido é a progressão da pandemia da covid-19 nos Estados Unidos.

Pela primeira vez na história recente, uma convenção partidária no país será vedada à imprensa. Mas é o que vai acontecer na reunião magna do Partido Republicano marcada para Charlotte, na Carolina do Norte, a 24 de Agosto, onde delegados do partido vão escolher Trump como candidato às eleições presidenciais de Novembro.

Trata-se de uma quebra com a tradição dos últimos 100 anos, que transformou as convenções dos partidos em ano eleitoral em grandes acontecimentos mediáticos com o objectivo de reunir as tropas em torno do seu candidato.

A decisão é justificada pelos organizadores da convenção pelas “restrições sanitárias e as limitações em vigor na Carolina do Norte” em virtude da pandemia de covid-19.  

Os preparativos da convenção republicana têm sido afectados pelas medidas de contingência para travar a propagação do vírus e obrigaram, por exemplo, ao cancelamento de um comício de Trump em Jacksonville, na Florida. O número de pessoas presentes na convenção também foi consideravelmente reduzido face ao que era inicialmente antecipado.

A decisão, no entanto, não é ainda definitiva. O director de comunicação da convenção, Michael Ahrens, disse à CNN que os organizadores estão ainda a avaliar “as opções de cobertura de imprensa”, mas garantiu que a votação dos delegados será sempre transmitida em directo através da Internet.

“Estamos a trabalhar com os parâmetros que temos à nossa frente, definidos pelas regulamentações estaduais e locais relativas ao número de pessoas que podem participar em eventos”, disse Ahrens.

O presidente da Associação de Correspondentes da Casa Branca, Zeke Miller, disse que a decisão do Partido Republicano é “irreflectida” e pediu que fosse reconsiderada.

A pandemia também obrigou o Partido Democrata a alterar o calendário e a dimensão da sua convenção. Inicialmente agendada para 13 de Julho foi adiada para 17 de Agosto.

A Carolina do Norte, um estado de dez milhões de habitantes, registou 125 mil infecções e 1989 mortes. Os EUA são o país mais atingido pelo novo coronavírus, com mais de 4,7 milhões de casos confirmados e 156 mil mortes.

Sugerir correcção