Beyoncé numa afirmação de vitalidade da cultura negra

Na forma como são recepcionadas as suas criações há sempre múltiplas leituras. A sua nova aventura visual não é excepção. Apesar das fragilidades, Black Is King é um ambicioso e fascinante tratado poético e político.

kendrick-lamar,pharrell-williams,kanye-west,beyonce,culturaipsilon,musica,
Foto
Travis Matthews

Ela está habituada a ser o foco das atenções. Começou a subir aos palcos aos 7 anos. Aos 14 anos aquilo que fazia com as Destiny’s Child já gerava um interesse invulgar. Ainda assim, em 2003, quando já era uma celebridade global, dizia-nos em entrevista que a privacidade era a faceta mais difícil de gerir na sua actividade. “Quando se está a fruir de um gelado no parque não se deseja ser fotografada a todo o momento”, dizia-nos.