Polícia Judiciária investiga nova ameaça da extrema-direita a dirigente antifascista

Nova ameaça aconteceu depois das mensagens dirigidas a deputadas e activistas. “Sabemos onde dormes”, diz uma das mensagens de ameaça Jonathan da Costa Ferreira. Numa parede grafitada em Braga, foi também ameaçado de morte.

Foto
O suspeito é um velho conhecido da PJ, é ex-comando e tem um longo percurso na extrema-direita portuguesa Reuters/STRINGER

As ameaças feitas por um elemento da extrema-direita ao antifascista Jonathan da Costa Ferreira estão a ser investigadas pela Polícia Judiciária, confirmou ao PÚBLICO fonte policial. A investigação está a ser feita pela Unidade Nacional de Contraterrorismo, cujos inspectores têm já longa experiência no estudo das movimentações de grupos radicais. O suspeito é um velho conhecido da PJ, é ex-comando e tem um longo percurso na extrema-direita portuguesa, tendo estado ligado aos Portugal Hammer Skins e a Mário Machado. Também é membro do novo grupo de extrema-direita Resistência Nacional, responsável pela parada com tochas e máscaras em frente à sede do SOS Racismo na noite do passado sábado.