Fotogaleria
DR/Edge CO
Fotogaleria

Nos parques de Tóquio estão a nascer casas de banho públicas transparentes

Apesar de ser conhecido por ser um dos países mais limpos do mundo, o Japão quer tornar as casas de banho públicas ainda mais acessíveis e confortáveis. A casa de banho transparente é uma das inovações: permite ver se está limpa e vazia. E fica opaca durante a utilização.

Usar uma casa de banho pública pode ser uma experiência, no mínimo, desagradável. Por isso mesmo, tantas vezes adiamos repetidamente a ida, para adiar o mau momento. Seja pelo escuro, pela sujidade ou pelo medo. No Japão, foram criadas casas de banho que querem acabar com este sentimento. A principal característica: são transparentes. Sim, leste bem. Mas calma. É só enquanto não estão a ser usadas.

Pensadas por um grupo de 16 criadores da organização The Nippon Foundation, as casas de banho transparentes pertencem ao projecto Tokyo Toilet, que vai reabilitar 17 sanitários públicos de Shibuya, em Tóquio — que apesar de ser conhecido como um dos locais mais limpos do mundo e de as suas casas de banho estarem acima de muitas no resto do mundo no que toca à higiene, não escapa ao estereótipo. Desde 5 de Agosto, já nasceram cinco destes novos equipamentos, que querem acabar com o estigma e fazer com que as pessoas se sintam à vontade e seguras para os usar; até 7 de Setembro, deverão juntar-se mais dois à lista.

PÚBLICO - A casa de banho fica opaca durante a utilização.
A casa de banho fica opaca durante a utilização. DR/EDGE CO
PÚBLICO -
DR/EDGE CO
PÚBLICO -
DR/EDGE CO
PÚBLICO -
DR/EDGE CO
Fotogaleria
DR/EDGE CO

Com um “design avançado para as tornar acessíveis a todos, independentemente do género, idade ou incapacidade”, as novas casas de banho visam “demonstrar as possibilidades de uma sociedade inclusiva”. E fazer com que as pessoas se sintam confortáveis a usá-las. As que são completamente envidraçadas foram desenhadas pelo Pritzker Shigeru Ban e mostram todo o seu interior.

A explicação? “Há duas coisas com as quais nos preocupamos quando entramos numa casa de banho pública, especialmente as que são em parques. A primeira é a limpeza, e a segunda é se está alguém lá dentro”, lê-se no site do projecto. Quando alguém entra numa das três portas do bloco e a tranca, o vidro torna-se opaco, dando a privacidade necessária ao utilizador. “À noite, as luzes funcionam como uma lanterna gigante no meio do parque.”

PÚBLICO -
PÚBLICO -
PÚBLICO -
PÚBLICO -
Fotogaleria

Além do modelo envidraçado, as Tokyo Toilet incluem um outro modelo, desenhado por Masamichi Katayama​, que se inspira no período Jomon. Um espaço ambíguo que combina aleatoriamente 15 paredes e que conduz os utilizadores para três áreas diferentes: homem, mulher, todos. “O design cria uma relação única com os utilizadores, que são convidados a interagir com o equipamento, como se estivessem a jogar no recreio.” Quem imaginava que ir à casa de banho pudesse ser tão divertido?

Sugerir correcção