200-anos-revolucao-liberal,d-joao-vi,historia,culturaipsilon,portugal,
D. Miguel, óleo sobre tela de Máximo Paulino dos Reis, colecção Banco de Portugal
Ensaio

D. Miguel, rei absoluto e “portuguesíssimo”

Quem foi D. Miguel? Fátima Sá e Melo Ferreira traça o perfil político e pessoal do rei: da imagem, de usurpador e tirano, difundida pelos liberais no exílio durante os anos do seu reinado, à figuração terrena do arcanjo S. Miguel vindo para esmagar a serpente revolucionária.

D. Miguel, sétimo filho e segundo filho varão do regente D. João, mais tarde rei D. João VI, e de sua mulher D. Carlota Joaquina, nasceu em Lisboa no palácio de Queluz em 1802 e viria a morrer em Bronnbach, na Alemanha, num “pavilhão de caça em meio de grandes florestas”, em 1866, com 64 anos de idade.