Opinião

A superioridade imoral do PCP

O PCP insiste e insiste e insiste em realizar os três dias de Festa do Avante! recorrendo a um absurdo discurso de vitimização.

A “novela” começou em Maio e tem entretido muitas pessoas desde então, deixando perplexas outras tantas. O PCP tem ocupado o espaço noticioso não com reivindicações políticas de aumentos salariais ou de defesa de direitos dos trabalhadores, não com propostas e exigências de medidas para serem negociadas com o Governo e vertidas no Orçamento do Estado de 2021, nem mesmo com a apresentação de ideias que ajudem a combater a pandemia de covid-19, mas porque insiste e insiste e insiste em realizar a Festa do Avante!.