A “mais longa viagem de autocarro” vai unir Deli a Londres: 18 países, 70 dias

“Se rejeitares a comida, ignorares as tradições, temeres a religião e evitares as pessoas, é melhor ficares em casa”. A frase de James A. Michener é o mote desta viagem promovida pela Adventures Overland e anunciada para 2021.

polonia,belgica,alemanha,franca,europa,transportes,
Foto
Bus to London parte no Verão de 2021 DR

18 países através de 20 mil quilómetros durante 70 dias. Com lançamento previsto para a Primavera de 2021, a primeira viagem do Bus to London será de Deli a Londres; já no Verão, os aventureiros poderão realizar o percurso no sentido inverso. A viagem pretende recuperar o espírito de excursões de autocarro populares entre viajantes ocidentais ainda antes de a Índia ser um dos destinos preferidos de mochileiros — talvez a mais popular, conta a Adventures Overland, tenha sido The Indiaman, uma viagem de 1957 organizada por Oswald-Joseph Garrow-Fisher que saiu de Londres a 15 de Abril e chegou a Calcutá no dia 5 de Junho com o custo equivalente a 95 euros.

PÚBLICO -
Foto
Banguecoque Adventures Overland

Dita a mais longa viagem de autocarro do mundo, vai ligar a Índia, Birmânia, Tailândia, Laos, China, Quirguistão, Uzbequistão, Cazaquistão, Rússia, Letónia, Lituânia, Polónia, Republica Checa, Alemanha, Holanda, Bélgica, França e Inglaterra. Desta vez, na viagem de estreia Deli-Londres, os passageiros podem optar pela viagem completa de 70 dias ou podem embarcar numa das quatro diferentes etapas: Europa (16 dias), Ásia Central (22 dias), China (16 dias) ou Sudeste Asiático (12 dias). Mas “atenção”, só há 20 lugares disponíveis e a prioridade é para quem quiser fazer todo o percurso. 

PÚBLICO -
Foto
China Adventures Overland

Os preços começam em 350 mil rupias (cerca de 4 mil euros) por pessoa, com a viagem completa a custar sensivelmente 16,7 mil euros. No Bus to London está tudo incluído (estadias, vistos e passeios a pé) menos voos e refeições. O autocarro tem wi-fi e ligação a USB, ar condicionado, cacifo e sistema de entretenimento individuais e uma pequena despensa com lanches.

PÚBLICO -
PÚBLICO -
PÚBLICO -
Fotogaleria

Também os passeios realizados por pequenas operadoras locais estão incluídos no preço. O objectivo passa por incentivar os viajantes a comer localmente e a experimentar um destino através dos olhos de seus residentes. “Se rejeitares a comida, ignorares as tradições, temeres a religião e evitares as pessoas, é melhor ficares em casa”, lê-se na brochura da viagem, citando o escritor James A. Michener.

Os fundadores da Adventures Overland, Sanjay Madan e Tushar Agarwal, detêm o recorde mundial do Guinness para a viagem mais longa num país estrangeiro. Viajaram sozinhos por 17.107 quilómetros na Austrália durante 28 dias em 2013.

PÚBLICO -
Foto
Cazaquistão Adventures Overland