Torne-se perito

Diagnósticos tardios de VIH caem para metade com novo programa de rastreio

Rastreio permitiu reduzir o diagnóstico tardio de VIH de 90% dos casos identificados na urgência do Hospital de Cascais para 43%. Detecção precoce é fundamental para quebrar cadeias de transmissão. Pandemia limitou acesso ao medicamento de previne o VIH.

doencas-infecciosas,hospital,vih,saude,sociedade,servico-nacional-saude,
Foto
gmw guilherme marques

Um programa de rastreio implementado no Hospital de Cascais permitiu reduzir o diagnóstico tardio de VIH de 90% dos casos identificados na urgência para 43%. A detecção precoce é fundamental para o cumprimento das metas na ONUSIDA, de até 2030 ter 95% dos doentes diagnosticados, destes ter 95% em tratamento e destes últimos, ter 95% com carga viral indetectável, o que permite quebrar cadeias de transmissão. E dessa forma limitar novas infecções da doença.