Covid-19: PSP faz 362 detenções desde Março por incumprimento das regras da DGS

Uma das regras em questão é o confinamento domiciliário obrigatório, determinado pelas autoridades de saúde para certos cidadãos.

coronavirus,saude,sociedade,portugal,psp,doencas,
Foto
Paulo Pimenta

A Polícia de Segurança Pública (PSP) anunciou este sábado que, entre 20 de Março e 10 de Setembro, realizou 362 detenções por situações de incumprimento das regras vinculadas pela Direcção-Geral da Saúde (DGS) a nível nacional.

“Da actividade policial em apoio às autoridades de saúde resultou, entre 20 de Março e 10 de Setembro e a nível nacional, a detecção de 362 situações de incumprimento, com a consequente detenção desses cidadãos”, adianta a PSP num comunicado.

No documento explica-se que, no “contexto da situação especial de saúde pública vivenciada em Portugal, a PSP tem sido chamada a apoiar a população e assegurar o cumprimento da legislação especial aprovada”.

“Uma das medidas excepcionais legalmente aprovadas para alavancar o esforço de contenção do alastramento pandémico foi o confinamento domiciliário obrigatório, determinado pela autoridade de saúde, medida sanitária que ainda se encontra em vigor”, segundo o comunicado.

Esta autoridade policial diz que “tem cabido à PSP proceder à confirmação sistemática do cumprimento da medida decretada em 20 de Março de 2020, em estreita coordenação com as autoridades de saúde”.

“Esta confirmação de cumprimento é realizada de forma sistemática, também e sempre numa perspectiva de apoio ao cidadão sujeito à medida o qual, ainda assim e visando proteger a comunidade, tem de permanecer no domicílio até nova decisão da autoridade de saúde”, avisa.

Neste sentido, esta autoridade “apela a que todos os cidadãos cumpram as regras de prevenção da propagação da infecção por covid-19 difundidas pela DGS, bem como as ordens legais e legítimas dos polícias, emitidas no âmbito das diversas ocorrências policiais para as quais a PSP é chamada a resolver”.

A pandemia de covid-19 já provocou pelo menos 910.300 mortos e mais de 28,2 milhões de casos de infecção em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 1855 pessoas dos 62.813 casos de infecção confirmados, de acordo com o boletim de sexta-feira divulgado pela Direcção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detectado no final de Dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Sugerir correcção