Dínamo Kiev e Gent marcam presença no play-off

Equipas da casa impuseram a lei na 3.ª pré-eliminatória da Liga dos Campeões. Belgas dão boa resposta após saída de Bölöni.

desporto,liga-campeoes,futebol-internacional,
Foto
LUSA/SERGEY DOLZHENKO

O Dínamo Kiev e o Gent juntam-se ao PAOK no play-off de acesso à Liga dos Campeões. A equipa ucraniana e a formação belga confirmaram a tendência de superioridade das equipas da casa nesta eliminatória e ficam agora a um par de jogos de acederem à fase de grupos da Liga dos Campeões.

Em Kiev, num jogo bastante repartido, o Dínamo teve algumas dificuldades na primeira parte e foi obrigado a travar em falta muitas das iniciativas ofensivas do AZ Alkmaar. Os holandeses acabariam a partida com os mesmos sete remates dos anfitriões e com mais posse de bola, mas no segundo tempo comprometeria o jogo e a eliminatória.

O internacional luxemburguês Gerson Rodrigues, logo aos 49’, inaugurou o marcador, deixando a equipa orientada pelo experiente Mircea Lucescu em vantagem. O AZ arriscou um pouco mais, lançando o extremo Oussama Idrissi (holandês de nascimento e internacional por Marrocos) e o avançado Ferdy Druijf, mas o maior assédio à baliza defendida por George Buschan não teve tradução no marcador. 

Aproveitou o Dínamo para fechar o resultado já na recta final, com um golo de Mykola Shaparenko, de cabeça, que deu corpo ao 2-0 final e coloca os ucranianos na rota do Gent na próxima fase da competição.

O Gent, que também alcançou nesta terça-feira, diante do Rapid Viena, um triunfo em casa (2-1). Na Bélgica, o médio alemão Niklas Dorsch inaugurou o marcador aos 36’, antes de Roman Yaremchuk, na marcação de uma grande penalidade, assinar o 2-0, aos 59’. 

Os austríacos ainda responderam (e terminaram a partida com mais remates efectuados), mas ficaram em situação ainda mais difícil depois da expulsão de Taxiarchis Fountas, aos 86’, por acumulação de amarelos. Ainda assim, foram capazes de reduzir a derrota à expressão mínima, graças a um golo do avançado Yusuf Demir (lançado aos 73’) já no tempo de compensação.

O Gent, que ontem tinha formalizado o despedimento de Laszlo Bölöni, treinador que havia contratado em finais de Agosto (o antigo técnico do Sporting perdeu dois jogos e ganhou um no curto reinado no clube), dá, para já, um pontapé na crise interna, com um novo homem aos comandos: Wim De Decker, de 38 anos, antigo adjunto de Bölöni no Antuérpia.

E se o denominado caminho das Ligas ficou já definido no play-off, com os jogos Krasnodar-PAOK e Gent-Dínamo Kiev, com a primeira mão agendada para 22 e 23 de Setembro, na quarta-feira é a vez de saber quem vai preencher as vagas do caminho dos campeões. 

O Olympiacos (a Grécia é o único país com dois representantes nesta fase), o Slavia Praga e o Red Bull Salzburgo já estão confortavelmente instalados no play-off, à espera de saberem quem vão defrontar. Sejam quais forem os emparelhamentos, o objectivo será o mesmo para todos: chegar à fase de grupos da Champions e ao prémio de participação imediato de 34 milhões de euros.

Sugerir correcção