Incêndio de Proença-a-Nova dado como dominado

O incêndio que deflagrou no domingo em Proença-a-Nova e que alastrou aos concelhos de Oleiros e Castelo Branco foi dado esta quarta-feira como dominado. Autarca de Oleiros estima que só nesse concelho terão ardido 20 mil hectares.

castelo-branco,proteccao-civil,bombeiros,sociedade,meteorologia,incendios-florestais,
Foto
Chamas chegaram a Oleiros LUSA/PAULO CUNHA

O incêndio que deflagrou no domingo em Proença-a-Nova e que alastrou aos concelhos de Oleiros e Castelo Branco foi dado esta quarta-feira como dominado, segundo a Protecção Civil. O incêndio foi dado como dominado hoje por volta das 9h, afirmou à agência Lusa fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Castelo Branco.

No terreno, mantinham-se, às 9h30, 920 operacionais, apoiados por 304 veículos e dois meios aéreos, de acordo com a página da Protecção Civil. O incêndio começou no domingo em Proença-a-Nova e estendeu-se aos concelhos vizinhos de Castelo Branco e Oleiros. Só no concelho de Oleiros, a Câmara Municipal estima que terão ardido cerca de 20 mil hectares de floresta.

Na terça-feira, a Protecção Civil disse que 90% do fogo no distrito de Castelo Branco estava dominado. “Todo o perímetro do incêndio está estabilizado, porém existe uma preocupação em 10% do território”, relatou o comandante de agrupamento distrital Pedro Nunes, em conferência de imprensa, cerca das 20h, no posto de comando instalado em Sobreira Formosa, no concelho de Proença-a-Nova.

Segundo Pedro Nunes, os 10% correspondem a partes do perímetro, que é superior a 60 quilómetros, que “estão ainda muito quentes e que tiveram actividade de fogo durante a tarde”.

Pelo menos 20 mil hectares de área ardida

O presidente da Câmara de Oleiros na terça-feira que terão ardido cerca de 20 mil hectares com o incêndio que deflagrou no domingo em Proença-a-Nova, classificando-o como o maior fogo a atingir o concelho desde 2003. “Já ardeu tudo. Não há mais nada para arder, porque já chegou às zonas onde tinha ardido no ano passado e há dois anos”, afirmou à agência Lusa o presidente da Câmara de Oleiros, Fernando Marques Jorge.

De acordo com o autarca, terão ardido “à volta de 20 mil hectares” no território do município, sendo “o maior incêndio no concelho de Oleiros nos últimos 20 anos”. “Só o incêndio de 2003 é que é comparável”, referiu, recordando que este incêndio, que começou no concelho vizinho de Proença-a-Nova, chegou a consumir 900 hectares por hora.

Sugerir correcção