Furacão Paulette deverá passar pelos Açores como tempestade pós-tropical

Depois de ter atingido a costa das Bermudas no início da semana, é esperada uma inversão para sul no deslocamento do ciclone tropical entre quinta e sexta-feira, “podendo desta forma afectar o grupo Ocidental” do arquipélago, indica o Instituto Português do Mar e da Atmosfera.

tempestade,ipma,sociedade,acores,meteorologia,ambiente,
Foto
O furacão atingiu a costa das Bermudas na segunda-feira National Hurricane Center

O furacão Paulette deverá afectar o grupo Ocidental dos Açores no próximo fim-de-semana já como tempestade pós-tropical, depois de ter atingido na segunda-feira a costa das Bermudas.

Segundo informação disponibilizada esta terça-feira na página do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), às 14h nos Açores (15h em Lisboa), o furacão Paulette “encontrava-se a 915 quilómetros a nordeste das Bermudas, com uma pressão mínima no seu centro de 965 milibares (mb), prevendo-se que nos próximos dias se mantenha com deslocamento para nordeste”.

De acordo com o balanço realizado pelo Centro Nacional de Furacões dos Estados Unidos, o furacão está a afastar-se das Bermudas, e os ventos diminuíram a sua intensidade, apesar de continuarem fortes: atingem velocidades de aproximadamente 155 quilómetros por hora. 

De acordo com o IPMA, é esperada uma inversão para sul no deslocamento do ciclone tropical entre quinta e sexta-feira, “podendo desta forma afectar o grupo Ocidental”, composto pelas ilhas das Flores e do Corvo, “com uma probabilidade aproximadamente de 20% no próximo fim-de-semana”, mas “já como tempestade pós-tropical”.

Tendo em conta “a distância geográfica e temporal a que o furacão se encontra”, o IPMA refere que “existe incerteza relativamente à sua trajectória e respectiva intensidade com que poderá atingir o arquipélago”, pelo que um novo comunicado será emitido durante a tarde de quarta-feira.

Sugerir correcção