Foto

“A ciência é para ti”: a voz das mulheres na ciência já se ouve em Portugal

O feminismo chegou à ciência e vai dar espaço e voz a mulheres cientistas para partilharem experiências e investigações. “A ciência é para ti” é um painel online para mostrar aos mais jovens que pode ser mesmo para eles, sejam homens ou mulheres.

Igualdade de género na ciência, trazer investigações do laboratório para junto do público e destacar o perfil de mulheres cientistas são os três grandes objectivos da iniciativa “A ciência é para ti”, que decorre este sábado, 19 de Setembro, entre as 15h e as 18h. Dez cientistas a desenvolver trabalhos em Portugal vão falar de como é ser mulher no mundo das áreas STEM (Ciência, Tecnologia, Engenharia e Matemática) e partilhar as investigações que conduzem. A Soapbox Science, responsável pela organização do evento, quer pôr as pessoas a falar sobre “o que é preciso para ter sucesso como mulher na ciência”.

Ao P3, Simone Lackner, responsável pelo evento, explica que além de quererem acabar com a iliteracia científica, pretendem acabar com as concepções erradas relacionadas com a área. “A percepção pública de um cientista continua a ser dominada pelo masculino”, ressalva, confirmando que já foi estudado o impacto desta percepção nas gerações mais novas, que crescem com a mentalidade de que para se ser cientista tem de se ser homem.

O evento, que quer começar uma discussão sobre a desigualdade, é direccionado a todas as faixas etárias e géneros identitários — “incluindo mulheres transexuais e pessoas não-binárias”. Com esta iniciativa, a plataforma pretende também “criar um modelo a seguir para as meninas jovens”. Simone prevê que, no futuro, o evento possa crescer em Portugal, assumindo uma forma presencial e ao ar livre e permitindo um networking directo entre o público e as cientistas. 

O evento, realizado maioritariamente em português, é online, na Arena Online da Soapbox, e o público poderá interagir directamente com as oradoras através da plataforma Zoom, depois de fazer registo gratuito aqui, ou apenas assistir no YouTube. São três sessões de uma hora cada, com três a quatro oradoras por sessão, durante as quais o público pode colocar questões a cada cientista individualmente. No total, o evento conta com a presença de dez oradoras, seleccionadas de um grupo competitivo de investigadores, para partilharem os seus trabalhos em tecnologia, ciência e engenharia.

A Soapbox Science é uma plataforma global de divulgação pública, sem fins lucrativos, que promove as mulheres cientistas e a ciência que estas fazem. Em Portugal assume o nome Soapbox Science Lisbon, estreando-se este sábado com este evento. “Embora, em muitos países europeus, haja mais estudantes de graduação e pós-graduação do sexo feminino do que masculino, há relativamente poucas professoras. Em Portugal, 62% dos doutorados em Ciências Naturais, Matemática e Estatística são mulheres. No entanto, a proporção de mulheres em altos cargos académicos e de tomada de decisão desce para 30,2% em Ciências Naturais e até 10,6% em Engenharia e Tecnologia”, defendem. “As mulheres recebem menos convites para conferências, são menos citadas e recebem menos financiamento do que os homólogos masculinos. Este padrão é ainda mais reforçado devido às necessárias interrupções de carreira que as mulheres fazem para cuidar dos filhos, o que é ainda mais proeminente à luz da actual pandemia global.”

Texto editado por Ana Maria Henriques

Sugerir correcção