Nuno Ferreira Santos
Foto
Nuno Ferreira Santos

Bike to work: agarra na bicicleta e desfruta do caminho até ao trabalho

Costumas andar de bicicleta e queres evitar o trânsito? Este dia é dedicado a ti. A Federação Portuguesa de Cicloturismo e Utilizadores de Bicicleta está a promover o Bike to work, esta terça-feira, 22 de Setembro, para promover deslocações mais saudáveis e amigas do ambiente.

No Dia Europeu Sem Carros, celebrado a 22 de Setembro, a Federação Portuguesa de Cicloturismo e Utilizadores de Bicicleta (FPCUB) promove a iniciativa Bike to work para incentivar pessoas a ir de bicicleta para o emprego. “A cada bicicleta utilizada é menos um veículo motorizado a circular”, explica Irina Guerreiro, gestora de desporto na federação.

Num guia da Organização Mundial de Saúde sobre como nos movimentarmos durante a covid-19, é sugerida, “sempre que possível”, a utilização da bicicleta para efectuar deslocações. Esta, além de “fornecer o distanciamento aconselhado em tempos de pandemia, permite atingir o mínimo recomendado de actividade física diária que, com o teletrabalho e acesso limitado aos ginásios e actividade desportiva, pode ficar condicionado”. Inserido na Semana Europeia da Mobilidade, o Bike to work procura incentivar as empresas nacionais a integrar este meio no transporte diário dos trabalhadores. 

O desafio é lançado a pessoas de todo o país, que podem ir “De Bicicleta para o Trabalho” e serem recompensadas por isso. O registo online é gratuito e, ao participar, os participantes podem receber um prémio de inscrição como sócio da FPCUB, até ao final de 2020, que inclui seguros para deslocações de bicicleta. 

O regresso à escola e ao trabalho “está a trazer de volta o trânsito”, reflecte Irina Guerreiro. Assim, a participação neste dia permite, na opinião da gestora, fazer com que as pessoas comecem a adoptar a bicicleta como meio de transporte preferencial, beneficiando do seguro oferecido pela federação.

Para participar não é necessário proceder a uma inscrição formal. Os interessados têm apenas de estar associados à empresa para a qual trabalham e, a 22, enviar uma fotografia da bicicleta para comprovar a colaboração.

Mais tarde, as entidades envolvidas vão ser distinguidas como empresas que manifestam interesse a respeito da mobilidade sustentável e contempladas com um diploma de participação, avança Irina Guerreiro. 

Texto editado por Ana Maria Henriques

Sugerir correcção