Opinião

A extrema-direita em perseguição às mulheres

A alucinação, a ignorância, a maldade e o ódio às mulheres ficaram finalmente escancaradas no partido Chega. Não espanta. A opressão e a secundarização das mulheres estão no ADN da extrema-direita.

É fácil rirmos do Chega. André Ventura garantindo que se demite se Ana Gomes tiver mais votos nas presidenciais. Para, mal saíram as sondagens com Ana Gomes à frente do nosso Oswald Mosley de trazer por casa, vir o esclarecimento: era força de expressão. Rimos das moções à convenção do passado fim de semana, escritas numa língua vagamente parecida com português. Com vírgulas espalhadas aleatoriamente, desconhecendo a correta acentuação das palavras, abundantes pontos de exclamação, sintaxe caótica.