Semana da Moda

Extinction Rebellion marcou presença no desfile da Dior em Paris

A mulher caminhou em direcção aos fotógrafos depois de as modelos terem saído da passerelle. Por fim, abandonou o local sem que ninguém a tivesse abordado.

paris,moda,design,ambiente,clima,alteracoes-climaticas,
Fotogaleria
Reuters/BENOIT TESSIER
paris,moda,design,ambiente,clima,alteracoes-climaticas,
Fotogaleria
Reuters/BENOIT TESSIER
paris,moda,design,ambiente,clima,alteracoes-climaticas,
Fotogaleria
Reuters/BENOIT TESSIER
paris,moda,design,ambiente,clima,alteracoes-climaticas,
Fotogaleria
Reuters/BENOIT TESSIER
Fotogaleria
Reuters/BENOIT TESSIER
Fotogaleria
Reuters/BENOIT TESSIER
Fotogaleria
Reuters/BENOIT TESSIER
Fotogaleria
Reuters/BENOIT TESSIER
Fotogaleria
Reuters/BENOIT TESSIER
Fotogaleria
Reuters/BENOIT TESSIER
Fotogaleria
Reuters/BENOIT TESSIER
,moda
Fotogaleria
Reuters/BENOIT TESSIER

Entrou com uma faixa que dizia “Somos todos vítimas da moda” e, por momentos, quem assistia ao desfile da Dior, em Paris, acreditou que fazia parte do espectáculo. Mas não, a mulher pertence ao movimento global Extinction Rebellion, preocupado com as mudanças climáticas. A acção, que aconteceu na terça-feira, teve como objectivo denunciar “o impacto da indústria da moda no meio ambiente e na sociedade”, declarou um porta-voz do movimento em França.

Passando por entre os convidados que estavam na primeira fila, incluindo a actriz Maisie Williams de Guerra dos Tronos e o multimilionário Bernard Arnault, dono do conglomerado de luxo LVMH, de que a Christian Dior faz parte, a mulher caminhou em direcção aos fotógrafos depois de as modelos terem saído da passerelle. Por fim, abandonou o local sem que ninguém a tivesse abordado.

A dúvida sobre se faria parte do espectáculo deve-se ao facto de, por vezes, a designer Maria Grazia Chiuri introduzir logotipos e frases feministas nas peças que são apresentadas nas semanas da moda. Recorde-se que não é a primeira vez que o movimento Extinction Rebellion faz protestos durante eventos de moda. Aconteceu em Londres, em Fevereiro do ano passado, durante a semana da moda britânica. 

Sugerir correcção